quinta-feira, 6 de maio de 2010

Festa

Resolvi aceitar o convite daquela festa.
Eu e minhas amigas chegamos cedo, tinha pouca gente e a luz era fraca, pegamos uma mesa afastada do som.
Quando realmente a festa começou, minhas amigas discretamente foram dançar na pista de dança. Uma música calma passou a soar sobre cada ouvido daquele salão, eu fechei meus olhos e viajei sobre a calma música, até que fui surpriendida por um toque em meu braço e uma voz em meu ouvido calma como a música:
_ Ana.
Eu me virei calmamente, e era ele, meu amado Carlos, uma antiga paixão do colégio. Ele me levantou daquela cadeira e me levou até a pista. Eu muito tímida tentei perguntar como ele me reconheceu ?, como estava ? e porque me tirou para dançar ?, mas minha voz estava emperrada na garganta. Dançamos sobre aquela noite, eu nem sentia meus pés no chão, somente sua mão em minha cintura e sua voz em meu ouvido e o nosso amor explodindo sobre aquela inesquecível festa.

5 comentários:

* Mariane S2 * disse...

adoreiiiiiiiiiii!!! bjs!!

felix.anaclaudia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
felix.anaclaudia disse...

Gostei..suave...poucas pessoas têm tanta leveza para escrever como você..
Bjs

Maria Vitória disse...

Obrigada, agradeço muito ♥
Beijos.

n@th@n t0f@n! disse...

Muito legal... você tem talento... :D

Postar um comentário