quarta-feira, 3 de março de 2010

Lembranças

Estava eu sentado como todos os dias na minha cadeira de balanço, lendo meu livro. O livro parecia muito interessante, pois eu lia rápido e com atenção.
Depois de tantas páginas viradas avistei a palavra “amor”, essa encantadora palavra não fazia mais parte do meu vocabulário. Tanto que fui irresponsável com minhas próprias atitudes, como eu consegui desistir da pessoa que mais se dedicava a mim.
Sim, eu errei, mas me arrependo por hoje estar tudo acabado e eu aqui um velho se escondendo atrás de lembranças obscuras que eu gostaria de retirar da minha triste mente.
Não gosto de me recordar daquele passado, parece que ele foi interminável, por somente um erro perdi a mulher da minha vida.
Eu só queria muito voltar atrás da minha verdadeira vida, que era ela.

3 comentários:

Maria Vitória disse...

Esse é um dos contos que eu mais gosto, pois ele certifica o arrependimento do personagem.

rafaela disse...

Amiga!
Amei,você está de parabéns!!!
Beijos!♥

Maria Vitória disse...

Obrigada Rafa.
Beeijos ♥

Postar um comentário